menu
Topo
Casa de Viver

Casa de Viver

Histórico

4 dicas para integrar os ambientes da sua casa, seja ela grande ou pequena

Casa de Viver

15/08/2018 04h00

Não tá fácil! Os apartamentos cada vez menores –e nossa vontade de querer mais espaço e liberdade– só aumentam. Para conciliar pequenos ambientes com amplitude, a integração se torna a melhor opção, ainda mais com a flexibilidade que é possível desenvolver.

Além disso, o interior integrado possibilita muito mais interação entre as pessoas que convivem naquele lugar. Ainda mais com o fato de podermos abrir e fechar cozinhas, quartos, salas e outros cômodos e ter maior versatilidade, criando áreas de convívio ou particulares. Vamos dar algumas dicas aqui de como você pode ampliar, flexibilizar e integrar o seu espaço.

Integração de quarto e banheiro, unificados por um único piso. Divulgação: Yamagata Arquitetos

1. Crie unidade com o piso

Quando falamos de unidade, integração e amplitude, o piso se torna um dos fatores determinantes. Para conseguirmos tudo isso, é importante que o piso seja um só pelo maior número de cômodos possível. Por exemplo, pisos frios, como os porcelanatos, podem ser aplicados por toda a casa sem preocupações como sala, cozinha, varanda, quarto, banheiro… E por aí vai. Pisos de madeira ou vinílicos também podem ser usados em cozinhas, salas, quartos, mas parando na varanda e nos banheiros.

Quando mudamos os pisos de um ambiente para o outro, a sensação de divisão é maior, passando a impressão de que são lugares distintos. Portanto ambientes integrados necessitam de pisos unificados.

Piso de cimento queimado permite uniformidade sem rejunte no piso por toda extensão. O home possui uma porta camarão que permite o home ficar integrado com o jantar e cozinha.

2. Cores também servem para ligar espaços

Para quem tem apartamentos pequenos, a sugestão é usar cores monocromáticas em paredes, cortinas, portas e alguns revestimentos. A regra que vale para o piso é a mesma que vale para a parede: menos elementos criam menos barreiras visuais e isso amplia o espaço. Para o local não ficar sem graça é necessário coloca cor em quadrinhos, plantas, almofadas, livros e demais objetos soltos. Isso também é legal, pois, quando existem cores muito fortes nas paredes, você enjoa mais rápido.

E, acredite, pintar o teto da mesma cor das paredes traz mais unidade. Mas não é todo mundo que está acostumado, portanto, se tiver medo de ousar ou sua parede for muito escura vá para o teto branco, que não tem erro.

Apartamento com paredes, portas, prateleiras e sofá no mesmo tom. Ao lado direito, as portas da cozinha estão abertas para mostrar a cozinha que se esconde atrás de um painel de madeira. O teto está na mesma cor e próxima do tom do piso. O tapete azul entra para quebrar a monotonia das paredes.

3. Pense fora da caixinha

Sempre surgem aquelas dúvidas: Ah, mas o cheiro da cozinha não irá todo para a sala? E se eu quiser ter mais privacidade no meu quarto? E quando estiver bagunça na cozinha?

Apartamento de 40m² possibilita que quarto esteja aberto ou fechado – Portas Fechadas.

Quando as portas se abrem o quarto fica evidente. O armário é coberto com espelho e esquadria de metal para disfarçar o volume que este faz.

Só digo uma coisa: seus problemas acabaram! Nada que uma boa criatividade e instrumentos certos não resolvam. É muito fácil desenvolver portas e painéis que possibilitam versatilidade aos ambientes com marcenaria.

Móveis com múltiplas funções são muito interessantes, também. Você pode ter um sofá com um encosto e assento para os dois lados, que permita reduzir a área ocupada e servir como sofá para a área de estar e banco para a mesa de jantar. Quanto mais agruparmos os itens e estes tiverem mais funções, maior será a versatilidade de espaço.

A escada é engastada (fixada na parede) e um dos degraus vira a mesa de jantar! Além disso, o pé da mesa que fica voltado para a sala ganhou a televisão. Divulgação: Nildo José.

4. Integração também é para os grandes

Engana-se quem pensa que espaços integrados servem somente para ampliar apartamentos pequenos. Este tipo de disposição permite mais interação e funcionalidade aos espaços e pessoas da casa. É muito interessante quando juntam-se amigos e familiares na área da cozinha, por exemplo, e fica mais agradável ainda quando este espaço está se relacionando com a sala de estar, jantar ou home.

Quando o painel se abre, é possível assistir TV e reunir os familiares. Divulgação: TRiART Arquitetura.

Neste apartamento integrado com a sala de jantar e varanda, um painel esconde a TV. Divulgação: TRiART ARQUITETURA

Para a criação de projetos como esses é importante ter tudo bem planejado e definido para que todas os fornecedores executem o serviço com um bom prazo e de maneira correta. Aproveite nossas dicas e viaje em sua casa!

Sobre os autores

A dupla de arquitetos que assina este blog tem muita genética envolvida: Beatriz Dutra e André Bacalov, além de mãe e filho, são a oitava e nona gerações de artistas plásticos da família. No início, ela não queria que ele seguisse sua profissão. Mudou de ideia quando viu o talento do jovem e o convidou para trabalhar com ela. Foi aí que André decidiu começar uma carreira independente. Beatriz chefia o escritório que leva seu nome e André optou por criar o próprio, com duas sócias, o TRiART. Agora, aqui no Casa de Viver, eles finalmente trabalham juntos

Sobre o blog

Um blog com muitos macetes e sugestões para deixar seu lar mais bonito, prático e deliciosamente aconchegante. Mas não um lugar que pareça uma vitrine, não! Ninguém vive feliz em um cenário intocável. A gente quer que você tenha uma casa inspirada nas palavras de Carlos Drummond de Andrade: "Arrume a sua casa todos os dias... Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo para viver nela".