menu
Topo
Casa de Viver

Casa de Viver

Histórico

Veja dicas para escolher os móveis de varanda e área externa

Casa de Viver

13/12/2018 04h00

Varandas e espaços externos têm recebido cada vez mais atenção, pois são locais muito agradáveis para relaxar e para receber amigos. Não importa se você tem um terraço gourmet ou apenas uma varandinha, esse espaço merece atenção e cuidados na hora de decorar. Com as dicas certas, é possível transformar seu jardim ou varanda em um verdadeiro refúgio particular.

Estúdio Gamboa deu a essa varanda um ar acolhedor que nos faz querer sentar e conversar noite afora

Um dos pontos mais importantes na hora de escolher os móveis para áreas externas é o material de fabricação, afinal, é preciso que o móvel seja resistente e consiga suportar as agressões externas, pois ficará exposto a todo tipo de intempéries.

Fibra sintética

Marylou Sobel soube usar a fibra sintética nesse projeto de churrasqueira. As cadeiras podem ficar expostas sem preocupação.

A fácil manutenção e resistência às mudanças de temperatura, chuva, sol, frio e calor fazem com que os móveis de fibra sintética sejam comuns em áreas externas. É possível encontrar vários modelos, de estilos e cores diferentes, de móveis feitos desse material, possibilitando que se encaixem em todos os tipos de decoração.

O acabamento, parecido com a palha, ainda confere um visual sofisticado. As opções encontradas no mercado são as tramas, de vime, fibras, junco, e rattan, que compõem mesas, bancos e cadeiras que resistem até mesmo à maresia.

Neste lindo projeto de Debora Aguiar, as poltronas aliaram conforto e design com grande funcionalidade. São feitas de material sintético.

Alumínio

Existem tantos modelos de de móveis para as áreas externas que você ficará em dúvida!

Bonito e eficiente, o alumínio é uma boa opção para a área externa por ser leve, fácil de limpar e não perder a cor com o tempo. Espreguiçadeiras, mesas e cadeiras resistem com eficácia ao vento, sol e chuva.

Para mantê-lo limpo, água e sabão bastam e, contanto que não fiquem constantemente em contato com a água, até cadeiras de piscina podem ser feitas com esse material.

Para manter uma ótima conservação, uma dica é evitar cores escuras, pois a pintura, ao longo do tempo, pode descascar ou queimar com o sol. Aposte na cor natural.

Madeira

Projeto de Coletivo Arquitetos usando várias formas de madeira, mais bruta e mais trabalhada, dando um resultado muito bonito e harmônico ao ambiente.

Móveis de madeira podem durar até 25 anos ou mais quando bem cuidados, mas, apesar de opções clássicas para mobiliar áreas externas, requerem muito cuidado, tanto na escolha do tipo de madeira, quanto no tratamento e manutenção ao longo dos anos.

Para quem pretende usar esse material em mesas ou cadeiras, é importante lembrar que ele precisa receber um tratamento para protegê-lo e aumentar sua vida útil, como vitrificação ou camada acrílica. O ideal é verificar com a loja se a madeira já vem tratada, porque não é um procedimento fácil de fazer e nem todo marceneiro executa esse serviço.

A melhor opção, quanto ao tipo de madeira, é usar a Teca, que é uma espécie de árvore de madeira de densidade média, o que faz com que ela seja apropriada para construção naval, especialmente por ser muito durável (devido a presença de oleosidade e sílica).

Larissa Catossi optou pela madeira na base do sofá. Mesmo em uma varanda fechada como essa, é essencial que a madeira esteja tratada

Ferro

Móveis de ferro são duráveis, resistentes e não dedicam muito tempo para mantê-los impecáveis. Mas, assim como a madeira, é necessário que móveis com esse material recebam um tratamento adequado para que resistam ao calor, chuva, vento, sem que se deteriorem. Antes de comprar, atente-se ao tipo de acabamento e revestimento do móvel. E, para não ter erro na hora da limpeza, evite produtos abrasivos.

Nessa pequena e charmosa varanda pensada por Ricardo Lopez, as cadeiras de ferro funcionaram superbem, sendo esguias e funcionais.

Tecidos

Além de cores chamativas, esse projeto ousou no tapete e muito conforto com a rede na janela, sobre banco de madeira. Foto de Histórias de Casa

Sempre que se tratar de áreas externas, principalmente se não há cobertura ou a janela ficará aberta, opte pelos tecidos impermeáveis ou impermeabilizados. Almofadas, colchoes e futtons revestidos com tecidos sintéticos, como acrílico, evitam muita dor de cabeça quando chove ou alguém derruba bebida em cima, já que são fáceis de limpar e resistentes. Esqueça tecidos como seda e veludo e opte por modelos sintéticos de acrílico, couro náutico e vinil. Quando os móveis não estiverem em uso, vale usar da boa e velha lona para protegê-los.

Quem não adoraria esse cantinho de relaxamento na varanda? Soraya Alvarenga escolheu um tom forte para revestir o futon. Os tecidos são impermeáveis e resistem ao vento e chuva, e não desbotarem com o sol.

Quanto às cores, a ousadia é permitida, mas sempre tente aliar ao restante da casa, para não causar estranheza. Vale combinar peças da mesma cor ou de cores diferentes e almofadas coloridas. Se o seu estilo é mais clássico e discreto, você pode optar por tons de marrom e bege para as cadeiras e estofados, respectivamente, e dar o toque final de estilo com almofadas verde musgo ou azul escuro. Puro charme!

Débora Aguiar deu um charme a mais com essas almofadas coloridas e a estampa

Evite tecidos inteiros de cores escuras, como preto, azul marinho e marrom, pois absorvem muito calor. Cores claras como o bege e tons pastel – em alta atualmente – são algumas escolhas certeiras. Estampas são permitidas! Listras vão muito bem nesse ambiente. A corda náutica também é uma pedida excelente para móveis para a área externa, podendo inclusive ser utilizada em tapetes.

Uma dica: se há espaços protegidos do sol e do tempo, você pode usar as fibras naturais, como linho e algodão, pois são leves e versáteis.

Futton pensado por Paula Magaldi em cor atemporal é próprio para varandas. Repare que a vegetação auxilia no sombreamento sem tirar o conforto.

 

Funcionalidade

Essencial na hora de escolher os móveis da área externa. Cadeiras para que todos possam se sentar, mesinhas para colocar bolsas e bebidas, um belo ombrelone caso a área seja descoberta… Pense no funcionamento do ambiente.

Tendências

Áreas externas são bons locais para ousar e seguir as tendências mais "diferentonas", pois o uso é esporádico e pode ficar divertido. Mas tome cuidado, pois se a varanda é integrada com o interior do lar, um estilo muito diferente do geral pode destoar.

Projeto de Voa Arquitetura conseguiu trazer a varanda para dentro da sala e, portanto, aliou o estilo da cadeira desse ambiente ao restante do apartamento

Equilíbrio

Como os móveis de área externa tendem a ser mais rústicos, tente dosar com flores, vasos sobre a mesa, velas… Isso dará o toque final garantindo um ambiente externo convidativo, funcional e aconchegante, como deve ser.

Melba Nadais Aidar faz com que o terraço ficasse leve e equilibrado. Além de uma linda parede verde, as cores claras dos móveis ajudaram nessa função

Aproveitamento

Caso haja espaço, prefira modelos como chaise longs e bancos compridos, pois eles convidam ao relaxamento, além de acomodarem mais de uma pessoa nos dias de casa cheia.

Projeto de Coletivo Arquitetos alia diversão com estilo ao utilizar azulejos azuis e um grande futon redondo suspenso.

 

Sobre os autores

A dupla de arquitetos que assina este blog tem muita genética envolvida: Beatriz Dutra e André Bacalov, além de mãe e filho, são a oitava e nona gerações de artistas plásticos da família. No início, ela não queria que ele seguisse sua profissão. Mudou de ideia quando viu o talento do jovem e o convidou para trabalhar com ela. Foi aí que André decidiu começar uma carreira independente. Beatriz chefia o escritório que leva seu nome e André optou por criar o próprio, com duas sócias, o TRiART. Agora, aqui no Casa de Viver, eles finalmente trabalham juntos

Sobre o blog

Um blog com muitos macetes e sugestões para deixar seu lar mais bonito, prático e deliciosamente aconchegante. Mas não um lugar que pareça uma vitrine, não! Ninguém vive feliz em um cenário intocável. A gente quer que você tenha uma casa inspirada nas palavras de Carlos Drummond de Andrade: "Arrume a sua casa todos os dias... Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo para viver nela".