Topo
Casa de Viver

Casa de Viver

Histórico

Quer um balanço em casa? Veja 12 ideias, dos suspensos às poltronas

Casa de Viver

2010-02-20T19:04:00

10/02/2019 04h00

O balanço é uma peça que está guardada na nossa memória de infância. Agora, ele ganhou novos desenhos e estilos e está entrando com tudo na decoração das casas, em áreas internas ou externas. Veja diferentes balanços e cadeiras de balanço que podem ser usados dentro e fora de casa

O designer André Ferri em seu balanço Gira – Divulgação/André Ferri

Balanços Tradicionais

Os balanços tradicionais também ganharam novos desenhos, cores e formas. Os que têm menores dimensões são os mais divertidos para se balançar. Para quem não tem muito espaço em casa, eles podem ser utilizados em movimentos mais curtos e ajudam a trazer um ótimo astral para dentro de casa.  A altura ideal varia de 40 cm a 45 cm do chão para adultos e, se tem criança em casa, a altura vai variando de acordo com a idade.

Banquinho de Balanço Ruptura remete ao balanço tradicional, mas com um design especial em compensado naval, corda e metal – Divulgação/Estúdio Rika

 

Balanço Painho é feito com corda náutica e pode ser usado em áreas internas e externas – Divulgação/ Tidelli

 

Balanço Bilanx é feito de corda e madeira maciça. Divulgação/Oficina Ethos.

Poltronas com pé de balanço

As tradicionais poltronas com pé de balanço, que remetem à casa de nossos pais ou avós, ganharam desenhos arrojados e ficaram mais confortáveis. É importante se preocupar em fazer um projeto em que elas tenham espaço atrás para poderem se movimentar sem obstáculos.

Poltrona Licce com pé de balanço em latão na parte direita da imagem. Divulgação/Jader Almeida – Sollos

 

Poltrona Astúria de balanço com tecido laranja é prória para áreas externas e pode ser usada dentro de casa também. Divulgação/Carlos Motta

 

Neste projeto do Stúdio Leandro Neves, a poltrona Nonô do designer Gustavo Bittencourt ganha destaque

7-

A clássica poltrona de balanço de Charles Eames continua sendo uma das preferidas: feita em plástico, madeira e metal, elas têm ótimo preço

Poltronas suspensas

Este tipo de poltrona é a junção das duas anteriores, podendo balançar com mais conforto e capaz de longos balanços quando há espaço. Há diversas peças com design diferenciado e que podem ser usadas para quem gosta de um estilo mais sério ou descolado. A altura do assento é a mesma utilizada nos balanços tradicionais.

Neste Projeto da TRiART Arquitetura a poltrona Sela de couro trouxe elegância ao projeto. Divulgação/De Carvalho Atelier

 

Balanço Bodocongó é feito com colheres de pau e pode ser usado em área externa. Divulgação/ Sérgio J. Matos

Diferentões e estilosos

Para quem gosta de estilo e design, este é o modelo certo! Nem sempre os mais confortáveis fazem grandes diferenças visuais na residência. O modelo acima é bem diferente e gostoso de balançar.

Balanço Gita, de metal e madeira, pode ser usado para balanço ou peça de design. Divulgação/ André Ferri.

11-

Balanço Almofadão é estiloso e confortável. Divulgação/ M.O.O.C.

 

Balanço Cocar tem estilo diferentão e pode ser usado em área externa. Uma ótima peça para quem gosta de peças singulares. Divulgação/ Pax Arq.

E você? Ousaria ter um desses em casa? Hora de se jogar e procurar o balanço que mais combina com você e sua casa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre os autores

A dupla de arquitetos que assina este blog tem muita genética envolvida: Beatriz Dutra e André Bacalov, além de mãe e filho, são a oitava e nona gerações de artistas plásticos da família. No início, ela não queria que ele seguisse sua profissão. Mudou de ideia quando viu o talento do jovem e o convidou para trabalhar com ela. Foi aí que André decidiu começar uma carreira independente. Beatriz chefia o escritório que leva seu nome e André optou por criar o próprio, com duas sócias, o TRiART. Agora, aqui no Casa de Viver, eles finalmente trabalham juntos

Sobre o blog

Um blog com muitos macetes e sugestões para deixar seu lar mais bonito, prático e deliciosamente aconchegante. Mas não um lugar que pareça uma vitrine, não! Ninguém vive feliz em um cenário intocável. A gente quer que você tenha uma casa inspirada nas palavras de Carlos Drummond de Andrade: "Arrume a sua casa todos os dias... Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo para viver nela".