PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Casa de Viver

Como escolher um sofá: veja regras básicas antes de comprar o móvel

Casa de Viver

27/02/2019 04h00

Sofá é um dos itens preferidos de toda casa: é onde a gente gosta de se jogar, assistir TV, cochilar, comer… Mas a compra do principal móvel da sala desperta várias dúvidas: qual modelo comprar? Qual o tamanho ideal? Que tecido escolher? Se você está com essas e mais algumas questões em mente, aproveite as dicas a seguir:

Sofá ilha pode ficar no meio da sala. Perceba que a profundidade do sofá é diferente de cada lado, de acordo com seu uso. Divulgação/ TRiART Arquitetura

Tamanho

Comprimento: é sempre bom que o sofá tenha comprimento mínimo de 2 m, pois assim é possível uma pessoa deitar nele. Estime 70 cm para cada pessoa se sentar, ou seja, um sofá de 3 lugares deve ter, aproximadamente, 2,10 m. É importante haver espaço para circulação de pessoas ao redor do do móvel, entre 60 cm e 80 cm. Reserve esse espaço!

Profundidade: vai variar com o uso que você deseja. Se for uma sala de estar onde as pessoas costumam ficar mais eretas para conversar, a profundidade ideal vai de 70 cm a 80 cm. Já aquele sofá para ficar jogado precisa ter profundidade maior, entre 90 cm a 1,10 m.

Tecidos: os sintéticos, como o poliéster, são os mais baratos, mas podem esquentar demais. Boas opções de custo-benefício são os tecidos mesclados, e há muitas opções disponíveis. Pode ser poliéster com viscose ou algodão, poliéster com linho, entre outras diversidades. A mescla é bacana porque mistura materiais baratos com materiais mais nobres –por isso são confortáveis e bom preço.

O linho é um dos preferidos, pois é bastante suave, por ser um material natural. No entanto, o tecido tem dois problemas: se usado em capa, pode encolher quando lavado. Além disso, é mais caro em relação às opções mescladas. Ainda assim, se você puder investir, se jogue.

Couro pode ser o sonho de muita gente, mas não é recomendado para sofá de sala de TV. Apesar de ser lindo, não é confortável, ainda mais quando ficamos muito tempo nele. O couro também é frio, o que torna o móvel desagradável de deitar no inverno.

Sofás com capa de linho trouxeram renovação sem grandes custos ao projeto. Observe que o sofá voltado para a TV possui pufes. Divulgação/ Foto: Beto Riginik

Erros comuns

Comprar o sofá sem medir o local é algo comum de acontecer. Comprar "no chute" tem grandes chances de dar errado. Portanto, faça pelo menos um rabisco com as medidas do ambiente em um papel. O vendedor poderá ajudar você a escolher seu móvel, se você não tiver um arquiteto para fazer isso.

O maior erro que a pessoa comete ao comprar um sofá é em relação à profundidade. Muitas vezes, as pessoas esquecem que os diferentes tipos de uso influenciam na escolha desta medida. Além disso, muita gente só pensa se a peça caberá encostado na parede, e se esquece que, se for muito profundo, pode atravancar o ambiente.

Outro erro que acontece bastante é comprar um sofá por sua estética e deixar o conforto de lado. É importantíssimo testar o sofá e se sentir acolhido por ele. Lembre-se que você poderá ficar jogado no móvel por horas. E um sofá onde você não tem vontade de se jogar não é um bom sofá.

Como se preparar para comprar o sofá

Depois de medir seu espaço e ver quais as dimensões deve ter seu sofá, é importante definir o quanto você pode gastar, para procurar as lojas que atendam o seu desejo sem pesar no bolso.

Pesquise um modelo de referência na internet. Isso auxilia você a saber o que gosta e ajuda o vendedor a lhe mostrar as opções mais próximas. Assim, você economiza tempo

E lembre-se: é importante saber que a entrega de um sofá varia entre 30 e 60 dias. Portanto, se planeje para isso. Cada loja trabalha de uma forma, mas dificilmente o móvel do modelo e tecido que você quer estará disponível para pronta entrega.

Dicas extras

  • Pufes sempre são bem-vindos perto do sofá. Eles são flexíveis e podem servir de apoio para as pernas ou para os visitantes sentarem;
  • Capas podem salvar sofás antigos, caso você não queira trocar o seu. Ou podem preservar melhor o seu sogá novo. Com ela, há a possibilidade de lavar o forro sempre que sujar;
  • Para quem tem espaço, sofás com chaise são ótimas opções. As chaises nada mais são do que partes em que o sofá fica mais profundo, variando de 1,40 m a 1,80 m, assim é possível ficar deitado e curtir uma boa TV com pipoca;
  • Muitas lojas oferecem a impermeabilização do tecido, com custo extra, e vale a pena. Se vinho cair no seu sofá, por exemplo, ele não penetra no tecido e não mancha nada.

Sobre os autores

A dupla de arquitetos que assina este blog tem muita genética envolvida: Beatriz Dutra e André Bacalov, além de mãe e filho, são a oitava e nona gerações de artistas plásticos da família. No início, ela não queria que ele seguisse sua profissão. Mudou de ideia quando viu o talento do jovem e o convidou para trabalhar com ela. Foi aí que André decidiu começar uma carreira independente. Beatriz chefia o escritório que leva seu nome e André optou por criar o próprio, com duas sócias, o TRiART. Agora, aqui no Casa de Viver, eles finalmente trabalham juntos

Sobre o blog

Um blog com muitos macetes e sugestões para deixar seu lar mais bonito, prático e deliciosamente aconchegante. Mas não um lugar que pareça uma vitrine, não! Ninguém vive feliz em um cenário intocável. A gente quer que você tenha uma casa inspirada nas palavras de Carlos Drummond de Andrade: "Arrume a sua casa todos os dias... Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo para viver nela".

Blog Casa de Viver