Além de linda, decoração industrial cabe no bolso

Casa de Viver

25/12/2017 08h00

Laje e conduítes aparentes (Foto: Emmanuel Gonçalves/Divulgação: Arquiteto Eduardo Medeiros, Bela Cruz Arquitetura, Studio Migliori)

 

Apesar de estar em alta agora, a decoração industrial começou nos Estados Unidos nos anos 60 e  70, inspirada nas instalações de fábricas e galpões que, após reformados, deram espaço a residências urbanas — os lofts que hoje são adaptados a qualquer tipo de apartamento ou casa.

Com ambientes cada vez menores, a tendência é que sejam mais integrados para que tenhamos maior amplitude e soluções mais funcionais na hora de decorar.

Pendentes com conduítes, predominância do concreto e todos ambientes integrados. (Foto: Emmanuel Gonçalves/Divulgação: Arquiteto Eduardo Medeiros, Bela Cruz Arquitetura, Studio Migliori)

 

As principais características do estilo industrial são espaços amplos e rudimentares, com suas estruturas expostas em contraste com decoração sofisticada ou descolada. Predominam as lajes aparentes (tanto no piso quanto no teto), tijolos ou blocos aparentes, canos e conduítes expostos, além de móveis de design simples. As janelas devem ser grandes, com os caixilhos aparentes; as escadas metálicas, o concreto e o cimento queimado são a bola da vez. A cor predominante é o cinza e o preto, mas isso não é uma regra, varia com gosto. Pode usar tons fortes e coloridos também.

Característica de ambiente industrial: pé-direito alto, teto em concreto aparente, iluminação com fiação exposta. (Foto: Divulgação/Projeto: Roberta Moura, Paula Faria e Luciana Mambrini)

 

Para o mobiliário, dois estilos combinam com o industrial: o rústico ou vintage. Para a primeira opção, use móveis rústicos, desgastados e tons metálicos. Para a segunda, tons coloridos com móveis de madeira natural. Use a criatividade: use pallets para fazer mesas, baús antigos para mesas de cabeceira, uma porta com cavaletes como escrivaninha, uma bicicleta na parede em vez de um quadro e assim por diante.

Para baratear o custo, use tubos de PVC para fazer o luminotécnico e em vez de concreto use uma mistura de cimento queimado (que é uma nata de cimento em pó, cola, água e verniz fixador), use ferros de construção ou tubos de PVC pintados para para criar estantes ou para fixar TVs.

Detalhes das estantes com fergalhões. (Foto: Divulgação/Loja Daniel Wellington – Lisboa)

 

A iluminação sempre tem dois papéis: iluminar e o cênico (que é a luz certa para valorizar a decoração, o ambiente e os objetos, dando ou não dramaticidade ao ambiente). Na decoração industrial, o papel predominante é o cênico. Algumas áreas devem ter clima mais intimista, ficando mais sombreadas e outras, mais focadas. As luminárias decorativas são bem características.  As lojas oferecem enorme variedade de produtos com esse estilo e o melhor: o custo é sempre menor.

Decoração industrial, é simples, prática, funcional, econômica e linda. Aproveite!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor